sábado, 29 de setembro de 2012

NA MALA DO POETA


NA MALA DO POETA

No dia 29 de setembro de 2012 (Sábado), a partir das 20 horas, no Restaurante Gato Risonho, o poeta Jotalunas, estará promovendo mais uma edição do Projeto Cultural: “Na Mala do Poeta!” com as atrações: Carlos Villela e Poetas da Cidade.

PARTICIPE!
Entrada Franca
Mais Informações:
Jotalunas Rodrigues Barros e
Luiz Ruben F. de A. Bonfim.
Contatos: (75) 3281-5080|9968-0027

terça-feira, 18 de setembro de 2012

domingo, 2 de setembro de 2012

FILHO DO SAMBA

video

Cleberton Santos recitando o poema "Filho do samba" do livro "Cantares de Roda". 
No Mirante do Talhado, Alagoas, 13 de maio de 2012. 
Filme de Rosana Rios. Participação de João Cleber.



Filho do samba

Meu canto de vida,
Brasileiros, ouvi:
Sou filho do samba,
No samba cresci;
Brasileiros, descendo
Do grande rei Zumbi.

Sou negro, sou forte,
Filho do vento, inimigo da morte.
Nas rodas de samba
Entre palmas, tambores, pandeiros,
Faço versos, canto modas,
Sou a voz do povo brasileiro.

Cantares de Roda (Editora Via Litterarum)

LIVRARIA NOBEL EM FEIRA DE SANTANA




Agora você pode comprar o livro de poemas Cantares de Roda (português-espanhol), de Cleberton Santos, na Livraria Nobel de Feira de Santana, localizada na Avenida Getúlio Vargas, Feira de Santana.


CANTARES DE RODA

Vamos cantar esta tarde sem pejo
de sermos somente sementes de alegria
de sermos sementes somente renascidas
de sermos somente sumidouros da verdade
de sermos sementes surdas plantadas em chão raso
de sermos sem saber somente um sibilar de solidão.


CANTARES DE RUEDA

Vamos a cantar en esta tarde sin pudor
de sernos solamente semillas de alegría
de sernos semillas solamente renacidas
de sernos solamente sumideros de la verdad
de sernos semillas sordas plantadas en suelo raso
de sernos sin saber solamente un silbar de soledad.




sábado, 1 de setembro de 2012

PARA LER CYRO DE MATTOS




Acabo de ler “Vinte e um poemas de amor”, o mais novo livro do baiano Cyro de Mattos. Sem dúvida, trata-se de um harmonioso projeto editorial em que dialogam os poemas de Cyro de Mattos e as ilustrações da artista plástica baiana Edsoleda Santos. Poema que se projeta na imagem, imagem ecoando poema. Um livro gostoso de ver e de ler.
Erotismo e afetividade são as tônicas primordiais que perpassam este livro. Claramente, percebemos durante toda a leitura, a presença de um poeta maduro que atingiu tanto na linguagem quanto no conteúdo o domínio perceptível das sensações amorosas e o apuro formal das técnicas criativas. É, sobretudo, um livro enxuto, que respeita o tempo do leitor. O curto tempo das vidas urbanas. O curto tempo das vidas parceladas em cartões de crédito. O tempo dos que ainda acreditam que a leitura de poesia harmoniza nossa alma, reacende nossas paixões. O tempo, acima de tudo, em que precisamos dizer apenas o necessário, pois o silêncio muitas vezes é mais sábio que os barulhos caudalosos de textos angustiados de falsos profetas estéticos. A poesia em carne, delírios, afagos, desejos e muitas metáforas sensuais. A poesia do nosso tempo!
A poesia de Cyro de Mattos emana aquela força lírica que nos alcança no mais profundo abismo de esquecimento e solidão. Poesia que sacia nossa eterna sede de Beleza!

III
Sede dos teus seios,
Meu corpo no teu corpo
É uma única boca,
Lambe os pontos
Mais longínquos.
Numa urna alaranjada,
Vermelha, branca,
Chovida de procuras.
Como é possível o amor
Vazar tanto vinho?
(p.21)
MATTOS, Cyro de. Vinte e um poemas de amor. São Paulo: Dobra Editorial, 2011.


Cleberton Santos – poeta e professor do IFBA. Publicou os livros de poemas Ópera urbana (2000), Lucidez silenciosa (2005), Cantares de roda (2011).

Riachão do Jacuípe, Bahia, 27 de agosto de 2012.

ROSEIRAL - vídeopoema

video